20 ANOS DE SURF NA POROROCA DO MARANHÃO

Entre os dias 27 de fevereiro e 03 de março atletas de 6 diferentes estados irão abrir oficialmente a Temporada das Pororocas no Brasil na 1ª Operação Oficial da ABRASPO-Associação Brasileira de Surf na Pororoca, no ano de 2021. 

A expectativa é grande já que a proximidade entre a Lua e o planeta Terra promete grandes variações de maré ao longo de todo o primeiro semestre, o que deverá proporcionar pororocas de alta qualidade, isto é, ondas longas e perfeitas em sessões que deverão chegar a mais de 10 minutos de onda, cada. Haverá dias em que a variação da maré será acima de 6m de diferença entre as marés alta e baixa e como a pororoca é uma onda de maré, certamente poderemos esperar algumas das melhores condições para essa modalidade de surfe nos próximos meses.

Segundo Noélio Sobrinho, organizador das expedições, a Lua Cheia de fevereiro, que ocorrerá dia  27, será uma dessas datas especiais em que podemos esperar uma pororoca de excelente qualidade para abrir com o pé direito os trabalhos do ano de 2021, marcando assim o início das comemorações dos 20 anos do surfe na pororoca do Maranhão:

“Para nós da ABRASPO é sempre uma grande alegria poder levar os amigos para surfar o Fenômeno da Pororoca. O ano promete ser um dos melhores dos últimos tempos e já estamos preparados para estar presente nas principais datas com toda estrutura necessária para proporcionar a melhor experiência possível aos integrantes de nossas expedições. Além disso, estaremos celebrando os 20 anos da primeira incursão realizada ao Rio Mearim, um marco para a História do Surfe Brasileiro e também para o município maranhense de Arari, nossa base desde a primeira vez em que surfamos essas bancadas ainda no ano de 2001”, declarou Noélio.

Integrantes da Expedição

Farão parte dessa primeira expedição da ABRASPO desse ano os atletas Fabrício Lys, Monique Pontes, Luiz Mauro, Rodrigo Centurion, Felipe Pagliuchi, Wagner Pagliuchi, Felipe Batisturo, Thiago Felipe, Henrique Holanda, Marcelo Pallota e Adriano Perna. Além dessa turma, uma equipe formada pelos melhores e mais experientes profissionais estará a cargo de colocar os surfistas nas melhores sessões do Rio Mearim. Jet Skis, banana-boat, lancha e imagens espetaculares registradas pelas lentes de nada menos que Rick Werneck, pioneiro no registro das pororocas brasileiras, são apenas alguns exemplos da estrutura de pessoal e equipamentos que estarão à disposição de todos que quiserem conhecer ou retornar ao fenômeno ao longo de 2021.

Compromisso com a difusão da experiência do surfe na pororoca 

Segundo Noélio, um dos principais compromissos da ABRASPO é com a difusão da incrível experiência de surfar a pororoca. Para isso em todas as operações serão destinadas vagas para surfistas que nunca tiveram a oportunidade de vivenciar o fenômeno. Para ele todo surfista brasileiro deveria ter a experiência de surfar a pororoca ao menos uma vez na vida:

“Nessa primeira expedição bloqueamos 2 vagas para que, mesmo que algum atleta decida de última hora fazer parte da barca, nós possamos atender essa demanda. Sabemos que as medidas sanitárias podem ser bem diferentes de Região para Região do nosso imenso país e precisamos estar preparados para atender essa demanda e assim manter o compromisso da Abraspo em proporcionar a todo e qualquer surfista brasileiro que queira surfar a pororoca, essa oportunidade”, afirmou o dirigente.

Deixe uma resposta

Mostrar botões
Esconder botões