ISA comemora decisão que garante governança do SUP no nível olímpico

Agora é oficial. A International Surfing Association (ISA) recebeu nesta quinta-feira (6) a decisão história da Corte Arbitral Arbitragem do Esporte (CAS) concedendo à entidade a governança do Stand Up Paddle (SUP) no nível olímpico. A resolução encerra a disputa com a Federação Internacional de Canoagem, que também pleiteava o comando da modalidade e agora a entidade que garantiu o surf nos Jogos Olímpicos segue com o plano de ver o esporte também incluído no programa olímpico sob sua liderança e autoridade.

Essa disputa chegou ao CAS em 2018, após inúmeras tentativas de consenso entre as duas entidades.  “A decisão dessa questão é um momento histórico para o esporte e para a ISA, que está comprometida com a promoção global da modalidade por muitos anos, investindo e defendendo o esporte, para atender aos melhores interesses dos atletas, federações nacionais e todos os fãs”, afirmou o presidente da ISA, Fernando Aguerre.

Vale lembrar que ano passado, o SUP foi incluído nos Jogos Pan-Americanos de Lima, no Peru, e o Time Brasil, sob supervisão da Confederação Brasileira de Surf (CBSurf), garantiu importantes três medalhas, com ouro de Lena Guimarães, prata de Vinnicius Martins, ambas no prova race, e bronze de Nicole Pacelli, no wave.

“Foi uma grande conquista por ser uma modalidade que tem tudo para se tornar olímpica e tem total identidade com o surf, por sua história e cultura”, afirmou o presidente da CBSurf, Adalvo Argolo, lembrando que o trabalho da ISA será fundamental, como aconteceu no surf, mas a decisão sobre a inclusão do SUP no programa olímpico é de competência exclusiva do Comitê Olímpico Internacional.

Deixe uma resposta

Mostrar botões
Esconder botões