Jeremy Flores e campeão em casa no Quiksilver Pro France

Nesta sexta-feira (11), com a praia lotada, Jeremy Flores pegou os melhores tubos da competiçãO e garantiu um título inédito para sua longa carreira. Na final, ele derrotou o brasileiro Italo Ferreira por 15 a 8,23 levando a primeira vitória de um local na França. 

O destaque do dia foi a primeira onda de Jeremy na final um tubaço espetacular. De cara para a praia lotada, o francês entubou e arrancou um 9.67 dos juízes. Ítalo Ferreira fugiu dos tubos da direita e se concentrou nas esquerdas.

Com o resultado em Hossegor, Ítalo pulou para a 4ª posição no ranking com 42.400, atrás do sul-africano Jordy Smith (43.515), de Filipinho (45.730) e Medina (48.015). Já o campeão da etapa pulou da 15 para a 9 posição do ranking, com 31.450 pontos. Os dois melhores surfistas de cada país que terminarem no top-10 garantem vaga para os Jogos do Japão, em 2020. 

Eliminado pelo australiano Adrian Buchan por apenas 5 décimos (10 a 9,50) nas oitavas, Gabriel é o único surfista que pode ser campeão mundial por antecipação na penúltima etapa em Portugal.

Final feminina

HOSSEGOR, FRANCE – OCTOBER 11: (left-right) Carissa Moore of Hawaii wins the 2019 Roxy Pro France for the third time in career with Caroline Marks of the United States finishing runner-up at Le Graviere on October 11, 2019 in Hossegor, France. (Photo by Damien Poullenot/WSL via Getty Images)

No feminino a havaiana Carissa Moore desbancou a norte-americana Caroline Marks e faturou o título da etapa. Ela fez 17.60 e não deu chances para a adversária, que só alcançou 7.0 na somatória final.

A melhor brazuca no evento foi Tati Weston-Web que perdeu justamente para a campeã nas quartas de final.

O próximo evento da elite mundial começa na próxima quarta-feira nas ondas de Super Tubos em Portugal.


Deixe uma resposta

Mostrar botões
Esconder botões