Ian Gouveia é o novo campeão brasileiro de surf profissional

Em um sábado (19) com desfecho emocionante nas ondas de Vilas do Atlântico, em Lauro de Freitas, na Bahia, o pernambucano Ian Gouveia conquistou o título brasileiro profissional masculino da Confederação Brasileira de Surf (CBSurf). Criado em Florianópolis (SC) e atualmente radicado na praia de Maresias, em São Sebastião (SP), o ex-integrante da elite mundial de surf chegou à finalíssima precisando no mínimo da segunda posição e mostrou que merecia mesmo o troféu, vencendo o Tablas Surf Store apresenta CBSurf Pro Tour 2020, terceira e última etapa da temporada. 

Filho de um dos maiores surfistas da história – o ícone Fabio Gouveia -, Ian viajou para a Bahia apenas em sexto lugar no ranking, que era liderado pelo paulista Marcos Corrêa. Porém, seus concorrentes foram caindo ao longo da prova, incluindo o líder, derrotado na semifinal. Mesmo eliminado, Corrêa ainda ficou na expectativa na grande decisão. Para ficar com a taça, ele torcia para que Ian e o também paulista Edgard Groggia não ficassem entre os dois primeiros da etapa.

A final contou ainda com dois baianos, Bino Lopes e Franklin Serpa, mas ambos foram superados pela dupla que brigava pelo título. Edgard chegou a liderar o placar, mas, com notas 5.80 e 7.50, Ian Gouveia faturou R$ 12 mil pelo título da etapa e, de quebra, ergueu o troféu (em formato de mandala) de campeão brasileiro profissional da CBSurf. No placar, somou 13,30 pontos. Edgard ficou em segundo com 11.75 pontos, seguido por Bino Lopes, com 11.70, e Franklin Serpa, somando 10.20 pontos.

O novo campeão brasileiro começou muito mal no circuito, amargando um 49º lugar na primeira etapa, em Ubatuba (SP), mas cresceu de forma impressionante nas outras etapas, ficando em segundo no Ceará e vencendo na Bahia. “Estou amarradão! Estava bem confiante em meu trabalho, no que tenho feito nesses últimos tempos, e também entrei bem confiante nas baterias. Sei do meu potencial, do meu merecimento, e trabalhei muito pra isso”, vibrou.

“Estou muito feliz por finalmente conquistar um título. Isso é muito importante pra mim e quero agradecer a toda a equipe que cuida de mim e aos meus patrocinadores”, acrescentou Ian, que acabou machucando o joelho no fim da bateria e vai passar por alguns exames para saber a gravidade da lesão.

A etapa distribuiu R$ 80 mil em premiação, igualmente dividida entre as duas categorias, com R$ 12 mil aos vencedores. Na sexta-feira (18), a cearense Yanca Costa já havia erguido a taça de campeã brasileira feminina, enquanto a sua conterrânea Silvana Lima ficou com a vitória na etapa.

Deixe uma resposta

Mostrar botões
Esconder botões