Italo, Medina, Miguel e Jadson são os brazucas vivos nas oitavas em Pipe

Depois de quase uma semana de suspensão, o Pipe Masters voltou nesta quinta-feira com grandes vitórias e eliminações do Brasil. Os campeões mundiais Italo Ferreira e Gabriel Medina, Miguel Pupo e Jadson André são os brazucas ainda vivos no campeonato.

Já Adriano de Souza, Filipe Toledo, Alex Ribeiro, Yago Dora, Peterson Crisanto, Caio Ibelli e Deivid Silva estão fora da primeira etapa do Circuito Mundial, que inicia a temporada 2021 nesse fim de ano no Havaí. 

Com a confirmação do retorno das disputas, após 5 integrantes da equipe da Liga Mundial de Surfe (WSL) testarem positivo para Covid-19, o evento reiniciou em ondas com até 3m de altura em Pipeline, mas sem a tradicional torcida nas areais por conta da pandemia. Atual campeão mundial e da etapa havaiana, Italo veio na nona bateria da 3ª fase, contra o havaiano Sebatian Zietz. O brasileiro garantiu a vitória com dois bons tubos para Pipeline e venceu por 10,16 a 2,06. 

– O Sebastian é um grande competidor e um dos melhores aqui em Pipe. Tentei pegar umas boas, mas a maioria fechou. Mas estou muito feliz de ter conseguido algumas, ter vencido e de estar de volta. Está muito silencioso aqui em Pipe esse ano. Não tem ninguém na areia, mas é bom para todos assim. Tenho recebido muito apoio da minha família em casa, que tem mandado boas vibrações do Brasil – disse o campeão mundial.

Já na 13ª bateria do round 3, Gabriel Medina enfrentou o australiano Morgan Cibilic em um duelo de poucas ondas. Com um tubaço para Pipeline nos instantes finais, o bicampeão mundial virou a bateria com um 7,83 e venceu a disputa por 11,83 a 6,34. 

– Foi uma bateria muito difícil. Não vinha nada, mudando muito o mar e difícil de saber o que o oceano ia trazer. Eu sabia que precisava de uma nota e que ainda tinha uma chance. Agradeço a Deus por aquela onda. Estou muito feliz. Estou buscando meu tricampeonato. É o meu grande sonho desde que comecei a carreira – disse Gabriel.

Brasil tem 4 atletas nas oitavas

Logo nas primeiras baterias do dia o Brasil perdeu Mineirinho e Alex Ribeiro nas repescagem e Filipe Toledo na abertura do round 3. A primeira vitória veio com Peterson Crisanto, que passou pelas repescagens e depois venceu o americano Griffin Colapinto por 9,10 a 4,33. Ele acabou sendo derrotado nas oitavas o italiano Leonardo Fioravanti, que eliminou Filipe Toledo. 

Na sequência, Caio Ibelli derrotou por 9,30 a 5,77 o australiano Wade Carmichael e e foi derrotado pelo número 3 do mundo, Jordy Smith (AFS), nas oitavas. As outras classificações brasileiras vieram com Miguel Pupo, que eliminou o americano Kolohe Andino, e Jadson André, que passou pelo francês e campeão do Pipe Masters Michel Bourrez.

Australiano é o destaque até agora

Na 8ª bateria da 3ª fase, Jack Robinson tirou a melhor nota do campeonato até agora (9,23) e derrotou o Pipe Master Julian Wilson por 17,73 a 6,10. Ele agora vai enfrentar ninguém menos do que o 11 vezes campeão mundial Kelly Slater, que derrotou Ethan Ewing (AUS) por 12,80 x 8,60. 

Confira o chaveamento das oitavas:

Chaveamento das oitavas do Pipe Masters — Foto: WSL

Baterias da 3ª rodada:

1 – Filipe Toledo (BRA) 3 x 11 Leonardo Fioravanti (ITA)
2 – Griffin Colapinto (EUA) 4,33 x 9,10 Peterson Crisanto (BRA)
3 – John John Florence (HAV) 13,17 x 9,94 Connor O’Leary (AUS)
4 – Seth Moniz (HAV) 9,04 x 13,67 Matthew McGillivray (AFS)
5 – Jordy Smith (AFS) 9,17 x 7,33 Mikey Wright (AUS)
6 – Caio Ibelli (BRA) 9,30 x 5,77 Wade Carmichael (AUS)
7 – Kelly Slater (EUA) 12,80 x 8,60 Ethan Ewing (AUS)
8 – Julian Wilson (AUS) 10,17 x 17,73 Jack Robinson (AUS)
9 – Italo Ferreira (BRA) 10,16 x 2,06 Sebastian Zietz (HAV)
10 – Yago Dora (BRA) 6,67 x 7,73 Ryan Callinan (AUS)
11 – Josh Moniz (HAV) 2,36 x 11,17 Jeremy Flores (FRA)
12 – Kolohe Andino (EUA) 7,70 x 10,47 Miguel Pupo (BRA)
13 – Gabriel Medina (BRA) 11,83 x 6,34 Morgan Cibilic (AUS)
14 – Jack Freestone (AUS) 13 x 5,23 Fredrico Moraes (POR)
15 – Michel Bourez (FRA) 4,33 x 9,66 Jadson André (BRA)
16 – Kanoa Igarashi (JAP) 10 x 9 Deivid Silva (BRA)

Baterias da 2ª rodada:


2 – Ryan Callinan (AUS) 12,83 x Alex Ribeiro (BRA) 1,20 x Sebastian Zietz (HAV) 6,64
3 – Wade Carmichael (AUS) 5,36 x Adriano de Souza (BRA) 1,27 x Mikey Wright (AUS) 9,84
4 – Conner Coffin (EUA) 2,93 x Peterson Crisanto (BRA) 4,87 x Leonardo Fioravanti (ITA) 4,50

Deixe uma resposta

Mostrar botões
Esconder botões