Karol Ribeiro é destaque no Circuito Brasileiro de Surf Feminino

Representante brasileira do surf nos Jogos Pan-Americanos em Lima, no Peru, Karol Ribeiro quer um grande resultado antes de seu mais importante compromisso da temporada. A surfista de Cabo Frio/RJ é um dos destaques no Circuito Brasileiro de Surf Feminino, que começa sexta-feira (17), na Praia de Itamambuca, em Ubatuba. No ano passado, ela parou na semifinal nesse evento.

Já na disputa pelo título da temporada, ficou em terceiro lugar. “Foi por pouco e esse ano, se Deus quiser, eu quero ser campeã. Ano passado foi muito bom para mim e comecei 2019 mais instigada ainda”, afirma a surfista de 20 anos, que se destaca desde a adolescência com o bicampeonato no Rip Curl Grom Search.

Neste ano, o foco também é voltado para o Pan. Ela garantiu a vaga ao ser vice-campeã do ranking latino-americano, depois da importante vitória em El Salvador.

“Estou muito animada, vai ser uma experiência única. Fico muito feliz em ser a primeira surfista brasileira na estreia do surf como esporte olímpico. Estou me dedicando muito aos treinos e competindo o máximo de campeonatos para ganhar ritmo”, fala.

“Será o campeonato mais importante do ano, não vejo a hora de chegar lá e representar o nosso País”, reforça Karol, que antes estará no campeonato criado pelo surfista Wiggolly Dantes, em Ubatuba, e espera chegar mais longe dessa vez, de olho no título nacional. “Eu acho uma competição super importante para todas as meninas, porque além das categorias profissionais, tem as de base. Muito bom para os dois lados. A gente fica muito feliz em ver essas meninas novinhas dando show de surf e elas têm a gente como inspiração. É um evento em que todas esperam o ano todo”, elogia.

Para o futuro, Karol já tem seu planejamento.

“Conseguir cumprir todas as metas que tracei no começo do ano com meus técnicos, treinar muito e ir bem na faculdade. Gosto muito de viver lá. Tem diversos tipos de ondas para treinar, sem falar que é o verdadeiro paraíso”, afirma a atleta, que cursa Administração na Estácio e segue morando em Cabo Frio.

A competição terá três dias de disputas e, além da categoria pro-adulto, estarão em ação a pro-júnior, ambas oficializadas pela Associação Brasileira de Surf Profissional (Abrasp), longboard, sub10, sub12, sub14 e sub16.

CRÉDITO: ARQUIVO PESSOAL

Deixe uma resposta

Mostrar botões
Esconder botões