Maui and Sons Arica Pro define os oito finalistas no Chile

O mar baixou um pouco na sexta-feira, mas El Gringo continuou bombando lindos tubos de 3-5 pés para definir os oito classificados para as quartas de final do QS 3000 Maui and Sons Arica Pro Tour by Cerveza Corona & Canon no Chile. O campeonato começou com 58 surfistas de quatorze países e o título será disputado por representantes de quatro nações. Os norte-americanos são maioria e vão duelar com os sul-americanos nas baterias que abrirão o sábado na Isla El Alacrán. Jordy Collins está na primeira com o brasileiro Thiago Camarão, Skip McCullough na segunda com o peruano Alvaro Malpartida e Cam Richards na terceira com o chileno Manuel Selman. Já a última vaga para as semifinais será disputada pelo brasileiro Hizunomê Bettero e o peruano Tomas Tudela.

Os primeiros a conquistar classificação para as quartas de final na última rodada de confrontos formados por quatro competidores, foram Thiago Camarão e Alvaro Malpartida. Eles derrotaram o último australiano, Jack Robinson, além de outro brasileiro, Marcos Correa. Com os resultados da sexta-feira, ninguém mais ameaça a liderança de Thiago Camarão no ranking sul-americano da WSL South America. Isso porque o vice-líder, Jeronimo Vargas, foi barrado no primeiro confronto do dia e os que passaram para as quartas de final, não conseguem mais ultrapassar os 1.420 pontos que Camarão já totaliza no ranking regional.

“Não foi uma bateria fácil, pois tinham poucas ondas e eu fiquei focado em pegar a primeira onda boa para tirar uma nota alta”, disse Thiago Camarão. “Quando aquela onda entrou, eu estava bem posicionado e consegui o que eu queria, uma nota boa (6,67). Estou amarradão em passar para as quartas de final e muito motivado para competir amanhã (sábado) de novo aqui nesse lugar incrível, com altas ondas”.

Enquanto Camarão já está tranquilo na liderança da disputa pelo título de melhor surfista da América do Sul na temporada 2017, o peruano Alvaro Malpartida segue na busca por um feito inédito na história do campeonato mais antigo do calendário da WSL South America, realizado desde 2009 nos tubos de El Gringo. Ele ganhou o Desafio de Arica em 2013 e é o único que ainda pode conseguir o primeiro bicampeonato na etapa chilena do WSL Qualifying Series.

E é atrás dos 3.000 pontos no ranking mundial, que surfistas de vários continentes foram ao Chile. Entre os oito finalistas, apenas Alvaro Malpartida e os brasileiros Thiago Camarão e Hizunomê Bettero, pontuam no ranking sul-americano da WSL South America. Os norte-americanos, o chileno Manuel Selman e o peruano Tomas Tudela, são filiados na WSL North America e no Chile só estão marcando pontos no ranking do WSL Qualifying Series.


QUARTAS DE FINAL DO QS 3000 MAUI AND SONS ARICA PRO TOUR:

1.a: Thiago Camarão (BRA) x Jordy Collins (EUA)

2.a: Alvaro Malpartida (PER) x Skip McCullough (EUA)

3.a: Manuel Selman (CHL) x Cam Richards (EUA)

4.a: Hizunomê Bettero (BRA) x Tomas Tudela (PER)

QUARTA FASE – 3.o=9.o lugar (US$ 1.500 e 900 pts) e 4.o=13.o lugar (US$ 1.250 e 840 pts)

1.a: 1-Thiago Camarão (BRA), 2-Alvaro Malpartida (PER), 3-Jack Robinson (AUS), 4-Marcos Correa (BRA)

2.a: 1-Skip McCullough (EUA), 2-Jordy Collins (EUA), 3-Martin Jeri (PER), 4-Marc Lacomare (FRA)

3.a: 1-Cam Richards (EUA), 2-Hizunomê Bettero (BRA), 3-Leandro Usuna (ARG), 4-Nic Von Rupp (PRT)

4.a: 1-Tomas Tudela (PER), 2-Manuel Selman (CHL), 3-Cristobal de Col (PER), 4-Lucca Mesinas (PER)

Deixe uma resposta

Mostrar botões
Esconder botões