Eduardo Motta quer novas conquistas no Hang Loose Surf Attack

Dono de quatro títulos no Hang Loose Surf Attack e apontado como um dos promissores surfistas da nova geração brasileira, o guarujaense Eduardo Motta está fazendo um treino de “luxo” para tentar manter a sequência de conquistas no Circuito. Nada menos que um mês nas ondas da Indonésia, ao lado do pai, Valclei Lemos, com o retorno na véspera da abertura do campeonato, agora nos dias 20 e 21, no Quebra-Mar, em Santos.

“O aprendizado aqui está sendo incrível, pegando as ondas do sonho e conhecendo uma cultura totalmente diferente. Para mim, está sendo fantástico”, diz o atleta, que surfou ondas como Uluwatu Bingin, Keramas, Canggu. “Keramas foi a melhor”, enfatiza o surfista de 14 anos, que chega animado depois do título no Fourth Annual Grom Games, na Indonésia. “Foi muito bom estar com moleques de outros países. Vibrou”.

Bicampeão paulista petit (10 anos para baixo), campeão estreante (sub12) e em 2015, o novo campeão mirim (no máximo 16 anos) e quarto na iniciante (até 14 anos), Mottinha competirá em duas categorias nesta temporada. Vai tentar o inédito título da iniciante e o bi da mirim. “Estou bem focado e vou chegar com o surf afiado (risos). Vou com tudo!”, destaca o competidor, sabendo da relevância do Hang Loose Surf Attack, por onde passaram nove dos dez atletas brasileiros no WCT atualmente.

“É fundamental, porque é onde tudo começa. O compromisso com o surf, as mídias, tudo que tem de mais importante no começo de carreira”, relata Eduardo Motta, sempre acompanhado de perto pelo pai. “Esta viagem está sendo sensacional e emocionante por conseguir realizar o sonho ao lado do filho. É um grande aprendizado para ele”, afirma o pai, agradecendo o apoio dos patrocinadores do atleta, Billabong e Sthill.

Confiram algumas imagens de Eduardo na Indonésia:

Deixe uma resposta

Mostrar botões
Esconder botões