Silvana Lima sofre com a falta de um patrocinador principal: “Eu não sou modelinho. Sou surfista profissional”

Silvana Lima é uma das poucas representantes do Brasil no Circuito Mundial de Surfe.  Apesar de ter tido uma carreira sólida e ser a melhor surfista brasileira, Silvana não tem um patrocinador principal.  Em entrevista a BBC, ela afirmou que é rejeitada por grandes empresas porque não é bonita o suficiente.

“Eu não sou modelinho, eu não sou bonitinha. Sou surfista profissional. As marcas de surfwear, na parte feminina, querem modelo e surfista ao mesmo tempo, então quem não é modelinho acaba não tendo um patrocínio, como no meu caso. Acaba ficando de fora, é descartada. Os homens não têm esse problemas.Eu poderia colocar um silicone, pintar o cabelo, colocar lente azul, mas isso ficaria estranho. Ninguém iria me reconhecer, não seria o meu perfil”, afirma a atleta.

A surfista ainda comentou sobre como disputou as etapas do Qualifying Series em 2014 para retornar à elite mundial no ano seguinte.

“Fico pedindo patrocínio, fui ganhando vários ‘nãos’. Aí, veio a ideia de montar um canil de bulldog francês. Isso me ajudou muito nas viagens, como na etapa da Nova Zelândia. Venci o evento com o dinheiro que veio dos filhotes”, finalizou.

 

Deixe uma resposta

Mostrar botões
Esconder botões