Ryan Callinan derrota os brasileiros e vence o QS10000 de Portugal

O australiano Ryan Callinan deixou os brasileiros pelo caminho da sua vitória no QS 10000 EDP Billabong Pro Ericeira neste sábado na Praia Ribeira D´Ilhas, em Portugal. Antes de bater o japonês Kanoa Igarashi na decisão do título, ele barrou o campeão mundial Gabriel Medina nas semifinais, depois de passar pelo também paulista Deivid Silva nas quartas de final. Já o peruano Alonso Correa ficou nas oitavas e os dois finalistas assumiram a dianteira no ranking do WSL Qualifying Series, com Kanoa na frente e o campeão em segundo lugar. Esta foi a última etapa com pontuação máxima antes dos dois QS 10000 da Tríplice Coroa Havaiana.

“É com isso que sempre sonhamos né. Pegar essa última onda num momento decisivo foi incrível e estou impressionado com as ondas aqui. Este é um grande passo para conseguir meu objetivo e estou muito emocionado. Este ano tem sido demais pra mim. Eu nunca tinha vencido um evento antes e esta é minha segunda vitória na temporada. Eu me senti em casa aqui, deu boas ondas todos os dias e foi tudo fantástico para mim”, disse ele.

A decisão do título teve um início meio lento, mas a disputa esquentou depois com os dois surfistas achando boas ondas para mostrarem o seu surfe no pointbreak de direitas de Ribeira D´Ilhas. O japonês Kanoa Igarashi ganhou a maior nota da bateria, 8,17, mas na soma das duas ondas computadas, o 7,30 e 7,83 recebidos nas últimas ondas de Ryan Callinan, garantiram a vantagem do australiano por 15,13 a 14,94 pontos. Com os 10.000 pontos da vitória, Callinan saiu da penúltima posição na lista dos dez indicados pelo WSL Qualifying Series para a elite do Championship Tour, para o segundo lugar no ranking que passou a ser liderado por Kanoa Igarashi.

MUDANÇAS NO G-10

Na batalha pelas dez vagas que vão completar a elite dos top-34 da World Surf League em 2019, o resultado do QS 10000 de Portugal provocou duas mudanças de nomes. O italiano Leonardo Fioravanti e o australiano Ethan Ewing tiraram dois australianos da lista, Jack Freestone e Reef Heazlewood. O Brasil permanece com quatro surfistas no G-10, o paranaense Peterson Crisanto que caiu do segundo para o quinto lugar no ranking, o paulista Deivid Silva que subiu de 11.o para sexto, o potiguar Jadson André que desceu de quinto para sétimo e o catarinense Alejo Muniz que despencou da sexta para a décima posição.

O atual campeão sul-americano da WSL South America, Thiago Camarão, estava na porta de entrada do G-10 seguido pelos também paulistas Alex Ribeiro e Miguel Pupo e os três caíram no ranking. Camarão foi do 14.o para o 19.o lugar na classificação geral das cinquenta etapas completadas em Portugal. O WSL Qualifying Series tem agora um QS 3000 acontecendo nas Filipinas até o dia 7 de outubro, depois vem as etapas da “perna sul-americana” de fim de ano da WSL South America.

RESULTADOS DO ÚLTIMO DIA DO QS 10000 DE PORTUGAL:

Campeão: Ryan Callinan (AUS) por 15,13 pontos (7,83+7,30) – US$ 40.000 e 10.000 pontos

Vice-campeão: Kanoa Igarashi (JPN) com 14,94 pts (8,17+6,77) – US$ 20.000 e 8.000 pontos

SEMIFINAIS – 3.o lugar com 6.500 pontos e US$ 11.000:

1.a: Ryan Callinan (AUS) 12.17 x 11.97 Gabriel Medina (BRA)

2.a: Kanoa Igarashi (JPN) 13.90 x 13.37 Tanner Hendrickson (HAV)

QUARTAS DE FINAL – 5.o lugar com 5.200 pontos e US$ 7.000:

1.a: Ryan Callinan (AUS) 9.50 x 8.06 Deivid Silva (BRA)

2.a: Gabriel Medina (BRA) 16.90 x 15.66 Ethan Ewing (AUS)

3.a: Kanoa Igarashi (JPN) 14.90 x 14.47 Leonardo Fioravanti (ITA)

4.a: Tanner Hendrickson (HAV) 10.50 x 3.87 Jake Marshall (EUA)

Deixe uma resposta

Mostrar botões
Esconder botões