WSL pede para os atletas não surfarem em Margaret River

Nesta terça-feira, a WSL anunciou que continua avaliando a atual situação em Margaret River, Austrália, onde ocorreram dois ataques de tubarão perto de Gracetown, nas últimas 24 horas.

“Agimos com nossos protocolos de segurança bem estabelecidos e estamos reunindo todas as informações mais recentes para determinar os próximos passos. Continuaremos a colaborar com todos os envolvidos, principalmente os surfistas. A segurança continua a ser primordial”, informou a WSL.

“A competição de hoje  já foi adiada e todos os surfistas foram aconselhados a não surfarem na área. Estamos constantemente avaliando a situação e atualizamos o mais breve possível”, finalizou a nota emitida pela WSL.

Durante a quarta bateria da primeira fase da etapa, disputada em North Point, um grande peixe aparece numa onda surfada pelo havaiano John John Florence.  Seria um tubarão?

 

Deixe uma resposta

Mostrar botões
Esconder botões