Filipe Toledo conquista o título do Hawaiian Pro

Filipe Toledo conquistou a primeira vitória brasileira nas ondas de Haleiwa Beach, no primeiro desafio da Tríplice Coroa Havaiana, que fecha a temporada 2017 da World Surf League na ilha de Oahu.  Na final, o paulista levou a melhor sobre o americano Griffin Colapinto, o polinésio Michel Bourez e o também brasileiro Wiggolly Dantas.

“É maravilhoso, realmente incrível, porque senti o gosto da vitória em 2015, quando fui vice-campeão, mas agora consegui o título aqui, o primeiro brasileiro, é incrível isso”, disse Filipe Toledo. “Eu já me qualifiquei para o World Tour do ano que vem, então eu estava super relaxado. Eu só fiz o meu jogo com minhas estratégias e fiz o que precisava fazer, então agradeço a Deus pelas ondas nas baterias e por esses aéreos (risos). Foi muito divertido”, afirmou.

Filipinho só esteve atrás do placar no início da bateria decisiva. Na terceira e na quinta onda, somou 7,67 e 8,87, uma soma de 16,54 ao todo, e aí passou a liderar para não perder mais a ponta. Quem o ameaçou foi o americano Griffin Colapinto, de apenas 19 anos. Ele pegou duas ótimas ondas no início e teve 8,17 + 7,77, somando 15,94 no total. Wiggolly Dantas terminou em terceiro com 13,03 (7,03 + 6,00). Em último, Michel Bourez teve 8,77 (4,67 + 4,10).

CONFIRMADOS NO CT 2018 – A outra metade foi completada na segunda-feira e quatro delas são de brasileiros que vão estrear no Dream Tour da World Surf League. O líder do ranking, Jessé Mendes, 24 anos, foi o primeiro a garantir sua classificação, em julho no QS 10000 da África do Sul. O catarinense Yago Dora, 21, confirmou a sua em setembro, com a vitória no QS 6000 das Ilhas Açores, em Portugal.

Outros dois catarinenses se classificaram agora nos últimos dias do Hawaiian Pro. Willian Cardoso, 31 anos, festejou sua vaga no domingo ao passar para as oitavas de final e Tomas Hermes, 30, quando avançou para as quartas de final em sua primeira bateria na segunda-feira. A única exceção é o jovem californiano Griffin Colapinto, 19, que entrou no CT com a passagem para as semifinais.

Já classificado, Willian Cardoso perdeu nas oitavas de final, junto com o cearense Michael Rodrigues, que caiu da penúltima para a última posição no G-10 do QS e vai ter que defender sua vaga na Vans World Cup of Surfing em Sunset Beach. Ele foi ultrapassado por Italo Ferreira, único a entrar na zona de classificação para o CT no Hawaiian Pro, tirando o sul-africano Michael February da lista. O potiguar de Baía Formosa agora passa a figurar na relação dos top-34 para o ano que vem e é o sexto brasileiro entre os dez indicados pelo ranking do QS.

Italo fez grandes apresentações em Haleiwa Beach e não achou ondas nas quartas de final, na bateria contra Tomas Hermes e Michel Bourez. Antes, tinha vencido até o sul-africano Jordy Smith, que impediu uma dobradinha potiguar com Jadson André. O natalense de Ponta Negra ficou em 17.o lugar no Hawaiian Pro e ganhou seis posições no QS, saindo da 24.a para a 18.a colocação, ou seja, vai precisar de um ótimo resultado em Sunset Beach para entrar no G-10. Abaixo dele está o catarinense Alejo Muniz em vigésimo lugar e o 23.o é Miguel Pupo, que parou nas quartas de final e subiu da 36.a posição.


 

RESULTADOS DO ÚLTIMO DIA DO QS 10000 HAWAIIAN PRO:

Campeão: Filipe Toledo (BRA) por 16,54 pontos (8,87+7,67) – US$ 40.000 e 10.000 pontos

Vice-campeão: Griffin Colapinto (EUA) com 15,94 (8,17+7,77) – US$ 20.000 e 8.000 pontos

Terceiro lugar: Wiggolly Dantas (BRA) com 13,03 (7,03+6,00) – US$ 12.000 e 6.700 pontos

Quarto lugar: Michel Bourez (TAH) com 8,77 pontos (4,67+4,10) – US$ 10.000 e 6.300 pontos

SEMIFINAIS – 3.o=5.o lugar (US$ 7.500 e 5.300 pts) e 4.o=7.o lugar (US$ 6.500 e 5.100 pts):

1.a: 1-Wiggolly Dantas (BRA), 2-Griffin Colapinto (EUA), 3-Kolohe Andino (EUA), 4-Adriano de Souza (BRA)

2.a: 1-Filipe Toledo (BRA), 2-Michel Bourez (TAH), 3-Tomas Hermes (BRA), 4-Jordy Smith (AFR)

QUARTAS DE FINAL – 3.o=9.o lugar (US$ 5.250 e 3.800 pts) e 4.o=13.o lugar (US$ 4.750 e 3.600 pts):

1.a: 1-Griffin Colapinto (EUA), 2-Adriano de Souza (BRA), 3-Miguel Pupo (BRA), 4-Connor O´Leary (AUS)

2.a: 1-Wiggolly Dantas (BRA), 2-Kolohe Andino (EUA), 3-Kiron Jabour (HAV), 4-John John Florence (HAV)

3.a: 1-Michel Bourez (TAH), 2-Tomas Hermes (BRA), 3-Maxime Huscenot (FRA), 4-Italo Ferreira (BRA)

4.a: 1-Filipe Toledo (BRA), 2-Jordy Smith (AFR), 3-Joshua Moniz (HAV), 4-Leonardo Fioravanti (ITA)

OITAVAS DE FINAL – 3.o=17.o lugar (US$ 2.850 e 2.300 pts) e 4.o=25.o lugar (US$ 2.350 e 2.100 pts):

1.a: 1-Adriano de Souza (BRA), 2-Kolohe Andino (EUA), 3-Ian Gouveia (BRA), 4-Caio Ibelli (BRA)

2.a: 1-Griffin Colapinto (EUA), 2-Kiron Jabour (HAV), 3-Brett Simpson (EUA), 4-Peterson Crisanto (BRA)

3.a: 1-John John Florence (HAV), 2-Miguel Pupo (BRA), 3-Victor Bernardo (BRA), 4-Frederico Morais (PRT)

4.a: 1-Wiggolly Dantas (BRA), 2-Connor O´Leary (AUS), 3-Yago Dora (BRA), 4-Mitch Coleborn (AUS)

5.a: 1-Italo Ferreira (BRA), 2-Jordy Smith (AFR), 3-Jadson André (BRA), 4-Sebastian Zietz (HAV)

6.a: 1-Maxime Huscenot (FRA), 2-Joshua Moniz (HAV), 3-Michael Rodrigues (BRA), 4-Willian Cardoso (BRA)

7.a: 1-Filipe Toledo (BRA), 2-Michel Bourez (TAH), 3-Patrick Gudauskas (EUA), 4-Stu Kennedy (AUS)

8.a: 1-Leonardo Fioravanti (ITA), 2-Tomas Hermes (BRA), 3-Josh Kerr (AUS), 4-Wade Carmichael (AUS)

 

G-10 DO WSL QUALIFYING SERIES – após a 56.a etapa no Havaí:

01: Jessé Mendes (BRA) – 25.400 pontos

02: Griffin Colapinto (EUA) – 23.250

03: Kanoa Igarashi (EUA) – 21.990 e top-22 do CT

04: Tomas Hermes (BRA) – 20.880

05: Yago Dora (BRA) – 20.650

06: Willian Cardoso (BRA) – 19.000

07: Keanu Asing (HAV) – 16.950

08: Wade Carmichael (AUS) – 16.800

09: Ezekiel Lau (HAV) – 16.650

10: Italo Ferreira (BRA) – 16.560

11: Michael Rodrigues (BRA) – 16.550

———sul-americanos até 100:

12: Filipe Toledo (BRA) – 16.500 pontos

18: Jadson André (BRA) – 12.305

20: Alejo Muniz (BRA) – 11.850

23: Miguel Pupo (BRA) – 11.590

26: Alex Ribeiro (BRA) – 11.350

Deixe uma resposta

Mostrar botões
Esconder botões