O surf como “lifestyle” com Bruna Villegas

A paulista Bruna Villegas passa parte da sua vida praticando o surf como um “lifestyle”. Em entrevista exclusiva ao Tudo pelo Surf, ela contou como começou a gostar e praticar o esporte.

“Sempre fui apaixonada pelo surf mas não tinha nenhum acesso ao esporte por morar em São Paulo e não conhecer ninguém. Um dia fui viajar com uns amigos e todos eles surfavam. A partir desse dia, aos 18 anos, fiquei de pé pela primeira vez numa prancha. Depois disso, comecei a ir direto pra praia e conhecer pessoas do meio. Mandei fazer minha primeira prancha com 20 anos e comecei a entrar em qualquer mar. Por não ter nenhum conhecimento, nos primeiros sete anos acabei ficando traumatizada com a falta de experiência e por não conseguir surfar como gostaria.  Até que um dia fui morar no Rio de Janeiro por um período e lá  acabei conhecendo muitas meninas que surfavam que me incentivaram e me motivavam… ai resolvi fazer uma aula e aprendi a pegar parede, depois disso meu surf evoluiu demais e eu não consegui mais parar, fiquei completamente viciada!”, afirmou.

12239872_10207365130438392_2549340694473304574_nBruna dedica seu tempo também ao seu blog e sua loja “Vestindo a Alma” que também esta ligada ao esporte.

“Além do surf, eu trabalho com a minha loja que é uma extensão do Blog, onde produzimos e buscamos produtos que conversem com esse universo de VESTIR A ALMA… Tanto que usamos uma chamada: pra vestir LITERALMENTE a alma, e também faço assessoria de marketing digital para outras empresas. Meu dia-a-dia é basicamente: treino todo dia pela manhã (voltados para o surf e resistência com meus parceiros do Espaço Sattwa), depois trabalho com as coisas da loja, do Blog e da assessoria. Quando tem onda eu consigo me planejar e dou uma escapada para surfar.  Final de semana é sempre praia!!!”.

Por fim, ela comentou também sobre o atual momento do surf feminino no país.

“O surf feminino está crescendo e MUITO, estamos vendo cada vez mais mulheres na água. Quando fui morar no RJ eu ainda estranhava ver tantas mulheres surfando, porque aqui em SP não temos ainda essa cultura.  No mar era um crowd de meninas, eu achava muito linda a união que o surf trazia. Conheci muitas surfistas lá, entrei em um grupo de whatsapp de mais de 50 meninas, que posteriormente virou o grupo ALMAR.  Sou muito grata pelas amizades que fiz, elas me ajudaram muito! Acredito que o maior apoio vai vir com o tempo! Principalmente porque, querendo ou não, o surf é um esporte um pouco machista”, finalizou.

 

Um comentário em “O surf como “lifestyle” com Bruna Villegas

Deixe uma resposta

Mostrar botões
Esconder botões